02 setembro 2007

Monarquia parlamentar no Brasil??? Rir p'ra não chorar...

Já tem algum tempo que tento me livrar de uma corrente enviada para meu email. Na realidade, trata-se de um grupo de discussão que acredita ou sonha - ou deseja, ou sei lá o quê! - com uma monarquia parlamentar no Brasil. O que isso me faz pensar?

Bem, primeiramente, posso me lembrar de que a monarquia reflete uma tradição secular européia. Não obstante estar localizado a aproximadamente 11 mil quilômetros de distância de Portugal (Norte de África ou "Península Ibérica"... Europa...?), o Brasil (América Latina...!) sofreu um processo de colonização imperial que, em tese, terminou em 1824 - com a primeira Constituição Imperial do Brasil. Nessa altura, andava por cá o tal D. Pedro IV, também conhecido entre as camas e mucamas brasileiras como D. Pedro I. Era também nessa altura que existia a escravidão no Brasil e, além do mais, a submissão total do Brasil às potências econômico-militares européias - hoje essa submissão é pelo menos velada... ou mascarada, o que representa um potencial de emancipação histórico-cultural.

Mas, eis que surgem os arautos da monarquia, querendo que ela seja parlamentarista. Bem, de fato, se examinarmos a pretensão, estamos diante de uma proposta de estabelecimento da aristocracia (oligarquia) nas terras brasileiras, mas com que objetivo? Com certeza, o tal modelo visa privilegiar uma ínfima parcela da população que - supostamente e com muito boa vontade - teria "sangue azul" (ou origens aristocráticas). Ora, ora, ora. Desculpem-me a ironia, mas isso me incomoda tanto que tenho que ser sarcástico! Então quer dizer que os brasileiros teriam um Rei e, ainda por cima, estaria restituída a Corte no Brasil??? Ha-ha-ha! Mas que piada! Uma monarquia parlamentarista no estilo britânico - no qual a Rainha é uma figura decorativa? Ha-ha-ha! Ou seja, para além de eliminar a figura representativa do Presidente da República (o chefe do Executivo eleito pelo povo), teríamos que sustentar um Rei (ou seja lá o que for) que passaria o dia lixando as unhas e passeando de charrete?? Ha-ha-ha! Ora, o Collor já não tinha eliminado as "carroças" no Brasil? Não há mais lugar para Rei andar de charrete no asfalto!

O que me deixa mais indignado não é a idéia... porque de vez em quando é bom pensar em alternativas (por mais estúpidas que sejam, elas servem para uma "descarga intelectual" na qual as idéias de m.... vão para o lixo). O que mais me incomoda é ter pedido diversas vezes para que me retirassem da tal lista de discussão - porque não tenho nada a discutir com essas pessoas.

Um comentário:

Andre Pitta disse...

É piada mesmo. Isso me faz recordar do plebiscito de 93 em que o suposto herdeiro do trono(hehe), sendo entrevistado pelo Jô Soares em seu programa, tentava arduamente fundamentar sua legitimidade ao possível trono, mas simplesmente o coitado foi massacrado com as cômicas ironias do apresentador. Lembro que o infeliz tentou como último recursos acusar o programa de usar a claque, tamanho era o alvoroço da platéia.

Mas na verdade não tenho nada contra que se instituia a Monarquia parlamentar no Brasil, desde, é claro! que eu seja nomeado rei.

Uma abraço!

Artigos selecionados

Supremo Tribunal Federal

Conselho Nacional de Justiça

Tribunal Superior do Trabalho

Tribunal Superior Eleitoral